quinta-feira, 16 de junho de 2011

T.P.M. - Quase um stand-up comedy

Minha vida é uma piada. Creio que nasci pra passar por certas coisas e não guardar isso só pra mim, JAMAIS. Compartilhar com terceiros todas as loucuras pelas quais eu passo é quase um dever, porque arranco tantas gargalhadas com essas histórias, que quase vale a pena sofrer na hora em que as maluquices acontecem.


O bom de aprender a rir das próprias desgraças é que o estresse costuma durar menos do que o normal, e contando pra alguém, você consegue ver, de verdade, que tudo tem um lado cômico, e descobre que rir é o melhor remédio, nem que seja contra a preocupação desnecessária. Dizem que pré-ocupação dá câncer, e se eu tiver que morrer, que seja de cirrose.

Mas vamos a elas, minhas pequenas comédias de uma vida nada privada:
 

Um dia, estava eu andando na rua, chegando na esquina da minha casa depois de mais um dia de estágio. Passa um mendigo e me dá um soco no braço. Sim, DO NADA. Fiquei olhando sem entender, e comecei a rir. Ele me mandou tomar no ** e saiu andando. Fiquei com dor no braço por uns três dias.


***

Umas semanas depois disso, estava eu no ônibus 234, voltando da Barra, sentada naquele primeiro banco do lado do motorista. Pessoas entram. Um cara, de uns 20 e poucos anos, olha pra mim e me dá um dedo. Sim, ele me mostra o dedo do meio, com cara de raiva. Não, eu nunca vi o homem na vida. Ele passa a roleta e eu começo a rir sozinha, voltando a dormir.

***


Estava na rua, caminhando pro curso ou faculdade (não lembro), quando passa um casal ao meu lado. Até esse dia, não costumava olhar para casais por princípios, mas depois disso, não olho por medo mesmo: o casal passa, e 2 segundos depois a menina me cutuca, enfia o dedo na minha cara e começa a berrar que eu sou uma vadia. Como sou alta, fiquei olhando pra baixo sem entender nada. O namorado veio, buscou ela, que meteu um soco na cara dele. Saí correndo.


E as histórias não têm fim. Dizem que elas são melhores quando eu conto. Querem ver? Então vou fazer uma enquete: se vocês quiserem me ver contando essas e outras histórias, bem rapidinho mesmo (eu falo rápido!), escrevam nos comentários. Se uma galerinha legal pedir, eu faço um vídeo e posto aqui na sexta-feira, que é pro fim de semana ser, no mínimo, mais engraçado! :)

Beijos!

Um comentário:

  1. Sexta feira vc me conta na mesa do bar!!! hahahaha

    ResponderExcluir

Talvez você também goste de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...